DA INTUIÇÃO ARTISTICA AO RACIONCIONIO ESTÉTICO

"...a geometria do universo e a sua cosmogonia são enceto para a justificação da sua obra. Entendendo a via entre o homem e objecto, entidade própria, geradora da alteração do “significado qualitativo dos objectos” para a “expressão quantitativa dos espaços”. Assume por um lado que a redução fenomenológica coloca em suspenso o conhecimento das coisas do mundo exterior a fim de concentrar-se o individuo exclusivamente na experiência em foco, por outro lado “o objecto existe sem o sujeito, mas não é dado sem a actividade do sujeito.” (p. 9)

 

 

 

 

 

 

 

Nadir Afonso - Arquitecto e pintor, no mundo

Alguma Obra Pictórica e Alguma Bibliografia Activa

Da Intuição Artistica Ao Raciocinio Estético (p. 9)

Colecção: Ensaios

Editora: Universidade Lusíada Editora

Lisboa 2010

ISBN: 978-989-640-069-9